O dom e a troca. A identidade modernista entre "negociação" e "despesa"