"Deus não tem unidade.Como a terei eu?" L'io lirico plurale e complesso di Fernando Pessoa