O dossiê sobre “Monumentos: testemunhos do passado no presente” foi dividido em dois volumes pela importância dos estudos encaminhados à Revista Métis, sendo que reúne resultados de pesquisa que contribuem para a discussão do patrimônio, da memória e da história. É importante lembrar que a proposta do dossiê nasce numa reunião do Instituto Histórico de São Leopoldo, no primeiro semestre de 2020, após a comunicação geral da confreira Prof. Dra. Roswithia Weber sobre “o monumento do sapateiro na cidade de Novo Hamburgo”. Nessa reunião, vários pesquisadores registraram a importância do tema e a necessidade de estudos sobre a validade dos monumentos, mostrando por que muitos recebiam a crítica da população. Nesse contexto, nasceu a ideia de propor um dossiê na Revista Métis que tratasse desse assunto. O dossiê contou com a participação de Donatella Strangio, Eloisa Capovilla da Luz Ramos (in memoriam) e Vania Herédia, e foi motivo de muita satisfação no momento da escrita da proposta, uma vez que essas pesquisadoras tinham estudos no campo da imigração, da colonização, do patrimônio, da história e de estudos étnicos.

The originality of this contribution, which wants to be inserted in the deepening of the trend of tangible and intangible cultural heritage, lies in the interpretation of two monuments of the same region (the Monument park called “Berço da Imigração Italiana” and the national monument to immigrants in Caxias do Sul/BR,) erected in memory of the Italian migration, which represent two different ways of perpetuating his memory. Monuments, memorials and signs of various kinds are apparently created to fi x the time, “to defeat history”, as W.J.T. Mitchell said it. These objects work in multiple, often overlapping, ways; they could identify a site of historical importance (for example, a battlefi eld), commemorate a life lived (for example, a tombstone) or designate a sacred space (for example, a religious statue). How sites are marked for a special designation involves cultural politics of the meaning of features including wealth, gender, race, and power.

Heritage: two monuments in comparison in Rio Grande do Sul

Donatella Strangio
2021

Abstract

O dossiê sobre “Monumentos: testemunhos do passado no presente” foi dividido em dois volumes pela importância dos estudos encaminhados à Revista Métis, sendo que reúne resultados de pesquisa que contribuem para a discussão do patrimônio, da memória e da história. É importante lembrar que a proposta do dossiê nasce numa reunião do Instituto Histórico de São Leopoldo, no primeiro semestre de 2020, após a comunicação geral da confreira Prof. Dra. Roswithia Weber sobre “o monumento do sapateiro na cidade de Novo Hamburgo”. Nessa reunião, vários pesquisadores registraram a importância do tema e a necessidade de estudos sobre a validade dos monumentos, mostrando por que muitos recebiam a crítica da população. Nesse contexto, nasceu a ideia de propor um dossiê na Revista Métis que tratasse desse assunto. O dossiê contou com a participação de Donatella Strangio, Eloisa Capovilla da Luz Ramos (in memoriam) e Vania Herédia, e foi motivo de muita satisfação no momento da escrita da proposta, uma vez que essas pesquisadoras tinham estudos no campo da imigração, da colonização, do patrimônio, da história e de estudos étnicos.
The originality of this contribution, which wants to be inserted in the deepening of the trend of tangible and intangible cultural heritage, lies in the interpretation of two monuments of the same region (the Monument park called “Berço da Imigração Italiana” and the national monument to immigrants in Caxias do Sul/BR,) erected in memory of the Italian migration, which represent two different ways of perpetuating his memory. Monuments, memorials and signs of various kinds are apparently created to fi x the time, “to defeat history”, as W.J.T. Mitchell said it. These objects work in multiple, often overlapping, ways; they could identify a site of historical importance (for example, a battlefi eld), commemorate a life lived (for example, a tombstone) or designate a sacred space (for example, a religious statue). How sites are marked for a special designation involves cultural politics of the meaning of features including wealth, gender, race, and power.
File allegati a questo prodotto
File Dimensione Formato  
Strangio_Heritage-METIS_2021.pdf.pdf

solo gestori archivio

Note: Articolo completo
Tipologia: Versione editoriale (versione pubblicata con il layout dell'editore)
Licenza: Tutti i diritti riservati (All rights reserved)
Dimensione 807.21 kB
Formato Adobe PDF
807.21 kB Adobe PDF   Visualizza/Apri   Richiedi una copia
Heredia_Strangio_Metis_ Cultural Heritage_Apresentação10843-40397-1-PB 2.pdf

solo gestori archivio

Note: Indice e introduzione
Tipologia: Versione editoriale (versione pubblicata con il layout dell'editore)
Licenza: Tutti i diritti riservati (All rights reserved)
Dimensione 923.48 kB
Formato Adobe PDF
923.48 kB Adobe PDF   Visualizza/Apri   Richiedi una copia

I documenti in IRIS sono protetti da copyright e tutti i diritti sono riservati, salvo diversa indicazione.

Utilizza questo identificativo per citare o creare un link a questo documento: http://hdl.handle.net/11573/1651934
Citazioni
  • ???jsp.display-item.citation.pmc??? ND
  • Scopus ND
  • ???jsp.display-item.citation.isi??? ND
social impact