Função social da tributação: um paradigma possível?